Star Trek - Into Darkness (2012) 

Dados básicos

Produção americana lançada em 2012. Dirigido por J J Abrams com Chris Pine (Kirk), Zachary Quinto (Spock), Benedict Cumberbatch (Khan), Peter Weller (Marcus).

Do que se trata

imgres

Depois de infringir alguns regulamentos no cumprimento de uma missão, Kirk é afastado do comando da Enteprise justamente quando um inimigo desconhecido ataca o comando da frota estrelar, vitimando seu próprio pai, um dos almirantes. De posse da localização do misterioso inimigo, recebe de volta o comando de sua nave e parte em missão de destruição da ameaça, munido de torpedos prontos para lançamento. A missão se revela cheio de surpresas e Kirk é colocado à prova ao lidar com Khan, um inimigo que retoma do passado.

Temas

Amizade, dever, escolhas, liderança, traição, ética

Aspectos positivos

- Excelente efeitos visuais e cenários

- trama cheia de reviravoltas, mantendo suspense praticamente o tempo todo

- aventura com todos os ingredientes do gênero

- resgate da força da série original, principalmente pelo excelente trabalho de Pine, trazendo definitivamente Kirk para o novo século. Ele efetivamente encarna Shatner.

- excelente caracterização de Khan, um vilão com densidade, motivação e profundo ódio

- alguma criatividade ao trazer cenas do filme a Ira de Khan, ao invés de repetir cenas. 

Aspectos negativos

- insuportável romance de Spock e Uhuru. Além de inverosimilhança total ao tentar dar emoções a um personagem que tem sua força justamente em caráter essencialmente científico e frio.

- Um vilão, que não é o Khan, que parece tirado do filme Avatar, tamanho seu primarismo e falta de sentido. 

- A tentativa de humanizar um pouco Khan, tentando justificar um pouco seus atos com uma suposta preocupação com a sua "espécie". Como se um homem que carrega tanto amor fosse capaz de tanta indiferença por tudo mais.

- Na caracterização de Kirk como um líder emocional, em contraste com o Spock cerebral, exageraram na dose. Dá até para se questionar porque ele é o comandante da Enterprise e não Scott, que dá show em termos de percepção e análise. 

- depois que a ação começa de fato não há pausas para respiro, o que impede de se absorver melhor as questões morais e pensar um pouco sobre o que está acontecendo.

Avaliação

Para um fã da série, não há como decepcionar. Visualmente o filme é muito bom, com aventuras e suspense em doses cavalares e um bom resgate do que funcionou tão bem no passado. Infelizmente o próprio ritmo do filme impede que se aproveite melhor os diversos questionamentos morais que os próprios criadores colocaram no filme. Acabam se perdendo e ficam sem sentido pois se o negócio é correria, por que perder tempo com a chatice do romance Spock-Uhuru, a relação de Kirk com o pai, etc. Melhor era ter reduzidos as explicações e colocado a coisa mais preto e branco. 

Classificação

Recomendo para quem quer se divertir sem muitas expectativas. 


u© MARCOS JUNIOR 2013