Bad Reputation (1977) - Thin Lizzy

A formação clássica do Thin Lizzy chegaria ao fim com este album, já gravado sem a participação de Brian Robertson na maioria das faixas, devido a um braço quebrado. A capa já excluía o guitarrista, mostrando que novos tempos estavam chegando.

O Thin Lizzy, a banda do baixista e vocalista Phil Lynott, um irlandês negro com muita alma, um verdadeiro frontman, nunca chegou realmente a se consolidar como uma das grandes bandas do rock. Chegou perto disso com o sucesso do single the boys are back in town e sua versão de Whiskey in a Jar, mas faltou alguma coisa para chegar no topo. Bad Reputation foi seu produto melhor acabado e um excepcional disco de rock.

bad-reputation

A bateria de Brian Downey nunca esteve tão agressiva e tão boa. Escute Opium Trail, uma aula de bateria de rock. Scott Gorham nos presenteia com riffs e solos lindíssimos como em Bad Reputation e Southbound. E Phil Lynott canta com alma e nos traz uma das melhores baladas da banda, a dançante Dancing in the Moonlight, uma boa influência do soul que ganhava os anos 70. Outro vocal inspirado, quase um lamento, é em That Woman Gonna Break Your Heart, outra composição belíssima.

É um algum sem excessos, na medida certa. Todas as músicas são de alto nível e não há aquelas faixas que aparecem apenas para ocupar espaço entre as chamadas músicas de trabalho. Trata-se de honestidade do início ao fim.

Um disco primoroso do início ao fim, sem fillers. Todas as composições são de alto nível. O Thin Lizzy jamais esteve tão bem, com a possível exceção de Jailbreak(1975) e, principalmente, jamais chegariam neste nível novamente. Um disco que contraria totalmente minha tese que os melhores trabalhos de uma banda acontece até o quinto trabalho; Bad Reputation foi o oitavo.

    A soldier of fortune came home from war

    And wondered what he was fighting for

    This sad-eyed soldier, he broke down and cried

    Oh he was so broke up inside


u© MARCOS JUNIOR 2013