Boys and Girls(2012) - Alabama Shakes

images

A banda surgiu da associação de dois colegas de high school, a guitarrista/vocalista Brittany Howard e o baixista Zac Cockrell, que passaram a se encontrar depois das aulas para escrever músicas. Logo chamaram o baterista Steve Johnson, que trabalhava em uma loja de discos local em Athens, Alabama, e com a adicão do guitarrista Heath Frogg logo depois de gravar uma demo, a banda estava definitivamente consolidada. 

O sucesso veio muito rápido para os quatro talentosos músicos que extraíram da música do sul tos Estados Unidos, onde soul, blues, country, rockabill e blue grass se econtram para fazer uma deliciosa salada musical, que combina elementos de diferentes estilos para apresentar um som ao mesmo tempo fortemente ancorado na tradição musical e original. 

Em 2012 gravaram o único disco até aqui, denominado Boys & Girls. Começaram com o pé direito com um som de primeira, com muito feeling e talento. Howard lembra muito o Robert Plant cantando, talvez pela influência comum de Otis Reading e Janis Joplin, e pela carga emocional que consegue transmitir com sua voz. Junto com Fogg apresentam guitarras dentro dos limites da soul music, sem ofuscar o som da banda como um todo, sem solos e escapadas. Há alternâncias de ritmo interessantes e um competente trabalho de cozinha da dupla Johnson e Cockrell.

IMG_1193-800x517

Outra coisa interessante é que a banda não se enquadra no típico e manjado rock de protesto e contestação. A temática é voltada para amores e desilusões, busca de sentido, amizade, relação com Deus. 

O que? Ficou chocado? Pois a banda trata de Deus com muito carinho, sem cair no gospel, mas colocando-o como referência de amor e iluminação. No encarte, os agradecimentos de Steve e Brittany colocam em primeiro lugar justamente Deus. O visual da banda é de pessoas comuns, sem qualquer sinal de rebeldia ou de estrelismo. O que apresentam é um som honesto e com muita personalidade.

shakes

O album começa com uma grande faixa, Hold On, que tata de um conflito entre a urgência e a necessidade de ir devagar. Um soul-rock que já virou uma das faixas de apresentação da banda. O lado A tem mais raízes no rock com temas interessantes como I Foud You e Hang Loose, contruídas sobre bons riffes de guitarra. A bateria de Johnson tem raízes no punk-rock de banda como Blondie, com muitas variações e uso dos pratos. 

I Found You

Cause I remember them days,

I waited so patiently

For God to bring someone,

who’s gonna be good to me

And them he blessed my soul

O lado B é mais intimista, principalmente nas primeiras faixas como Goin' to the Party e Boys & Girls, com destaque para as interpretações vocais de Brittany, sempre transmitindo emoção na música. Be Mine  faz a transição de volta para o rock, uma muisicão. I Ain't the Same é outra grande canção do disco, um rock com muito swing e pegada soul. Além do único solo de guitarra do disco, curto mas muito bem encaixado.

Quer uma prova que ainda se faz boa música? Boys & Girls do Alabama Shakes. Sejam bem vindos!


u© MARCOS JUNIOR 2013