Nunca Fomos Tão Brasileiros - Plebe Rude

A Plebe Rude surgiu em Brasília, no início dos anos 80. Junto com o Capital Inicial e Legião Urbana formou a conhecida turma da colina. Impulsionados pelo movimento punk estas bandas pegaram a estrada no melhor estilo “faça você mesmo”.

Ao contrário das bandas “irmãs” que foram abandonando a veia punk, a Plebe manteve-se sempre fiel às sua origens. Caracterizava-se pele intensa crítica social, e por apresentações ao vivo literalmente incendiárias.

2-nunca_fomos_tao_brasileiros-1987

Formada por Philippe Seabra (guitarra e voz), Jader Bilaphra (guitarra e voz), André X (baixo) e Gutje (bateria) inspirava-se notadamente na banda inglesa The Clash.

Após o lançamento do mini LP O Concreto já Rachou em 1986, entrou novamente no estúdio para gravar Nunca Fomos Tão Brasileiros, reunindo o material que ficou fora do primeiro e algumas inéditas.

Neste trabalho, a banda mostrava já nítida evolução. Embora começassem a surgir as divergências internas que os consumiria mais tarde, e uma relação que se deteriorava com a gravadora, o resultado ficou excelente.

Bravo Mundo Novo abria o disco com arranjo marcante, e letra inspiradíssima. “Se eu lhe dissesse as coisas não são como parecem será que você escutaria? ”. Como música de trabalho foi escolhida a belíssima A Ida, mas foi Censura que se tornaria mais conhecida, devido a um fato irônico: foi censurada!

A Plebe nunca superaria a vendagem do primeiro Lp. O boom do rock nacional, a influência do Rock’n’Rio se dissipava. Mas ficou o registro de uma das mais talentosas bandas de uma geração, que merecia um futuro muito melhor do que teve.


u© MARCOS JUNIOR 2013