Platão

Plato-raphael


Sofista


E, portanto, um anunciado será igualmente considerado falso se afirmar que coisas que são não são, ou que coisas que não são são.


Quem se aventurar a ler o diálogo Sofista de Platão vai entender muito do que acontece hoje na discussão de idéias. Nada mais do que o triunfo do sofista sobre o filósofo, ou da imitação sobre a realidade. Este fenômeno se dá em todos os campos, na política, economia, cultura, nas ciências. …

Apologia de Sócrates


A Apologia é um dos mais bonitos já escrito e mostra muito do que estamos vivendo hoje. Calúnias, falsidade de um discurso, pré-julgamento, vida espiritual, atitude diante da morte, são temas atuais e lindamente explorados neste curtíssimo livro.

Trata-se da defesa apresentada por Sócrates no processo que o condenou à morte em 399 a.c., movido por Meleto, acompanhado por Anito e Lícon. …

Fédon

De todos os livros que li do filósofo grego, Fédon é talvez um dos mais significativos e rico. Também conhecido como "Da Alma", Fédon trata dos últimos ensinamentos de Sócrates, um diálogo com seus discípulos Cebes e Símias que ocorre no dia de sua morte. O assunto é o destino do mestre após a morte, o que serve de fio condutor sobre o próprio sentido da vida, de uma reflexão sobre a filosofia.

Íon/Hípias Menor

66a6cfc88b8a6b9cabc31e04c34c29ce

Íon


Neste diálogo, Platão explora sua idéia sobre a inspiração poética. Sócrates conversa com um jovem rapsodo1 chamando Íon. O assunto é justamente a arte de recitar as poesias. Mais do que uma repetição, o filósofo argumenta que o rapsodo deve ser capaz de entender o poema.

Eutífron


Por Zeus, Eutífron, julgas saber com tanta precisão a opinião dos deuses a respeito do que é e não é piedoso, que não receies que, havendo as coisas sucedido como afirmas, possas cometer uma crueldade movendo esse processo contra teu pai?


Eutífron é um dos diálogos de Platão que retratam os últimos episódios de Sócrates. Nele, o filósofo encontra um adivinho, que dá nome ao diálogo, em seu caminho para o fórum a fim de tomar ciência da acusação que lhe era movida. Fica sabendo que Eutífron estava movendo um processo contra o próprio pai, acusando-o de ter matado um servo, que por sua vez teria matado um homem.

u© MARCOS JUNIOR 2013