Antoine Albalat - A Arte de Escrever em 20 Lições

url


Resumo

O crítico literário Antonine Albalat viveu na segunda metade do século XIX e meditou especialmente sobre a gênese literária, tentando identificar como os grandes autores produziram suas obras. A Arte de Escrever, publicada em 1899, reune 20 preciosas lições sobre como um autor deve trabalhar seus escritos para ter como resultado trabalhos melhores e, principalmente, que perdurem no tempo. Uma das intuições de Albalat é que sem uma forma literária adequada, as idéias não permanecem no tempo pois elas deixam de ser lidas. Se, no entanto, como demonstra Homero, Platão e Santo Agostinho, a idéia é construída com rigor literário, ela se torna objeto de estudo tanto por seu conteúdo quanto pela beleza de sua exposição. Assim, a forma e idéia se combinam, demonstrando que a idéia de Aristóteles que o belo, o bom e o verdadeiro caminham juntos não é apenas uma expressão.

Principais Idéias

  • Escrever é uma arte no sentido de técnica. Significa que pode ser aprendida e desenvolvida e o melhor método para isso é julgar os escritores, especialmente quando cometem erros. Deve-se mostrar a frase má e como ela se torna boa com a utilização de determinadas técnicas.
  • Raramente um primeiro texto de um escritor é aproveitável. Ele é o primeiro jato, que deve ser trabalhado insistentemente até se tornar incorrigível. 
  • Homero é ainda o símbolo da perfeição da arte de escrever.
  • Há uma ligação da forma com a idéia, que se tornam uma só coisa. A forma conserva a idéia e garante sua permanência.
  • O estilo se define por três coisas: originalidade, concisão e harmonia
  • A frase é central na arte de escrever. Não é possível escrever bons textos sem dominar a forma da frase. 
  • Deve-se buscar sempre refundar, dizer de uma forma nova o que sempre foi dito.
  • Frases longas e curtas devem ser intercaladas para obter harmonia no texto. 

Conclusão

Esqueça o manual de redação da Folha e publicações semelhantes; só servem para fazer prova de redação e facilitar a correção dos professores que passam a ter uma forma definida para não precisarem pensar. Escrever bem é  coisa absolutamente diferente. Ao invés de frases curtas, regrinhas rígidas, pensamento fragmentado, o bom texto é a reunião de originalidade, concisão e harmonia. Albalat chama atenção que um bom texto é fruto de muito trabalho e que na verdade, a arte de escrever é a arte de reescrever quantas vezes for necessário até obter a frase perfeita, aquela que não pode ser melhorada. Não é de se espantar que em uma época que se falta tempo para tudo os textos sejam tão ruins e a literatura esteja em profunda decadência. 

Citações

“é por falta de trabalho que a gente escreve mal”

“se quisermos saber escrever, renunciemos para sempre à expressão trivial. “

“À frente dos autores que podem ministrar esse gênero de ensino, deve colocar-se Homero, que é sempre o maior escritor de todos os tempo. É nele que se encontra o primeiro modelo de vida na descrição. Se não lestes Homero, não sabereis nunca o que é verdadeiro realismo e a arte de escrever.”

“Eu receio o homem que lê só um livro.”

“Pode-se afirmar que o homem que não lê é incapaz de conhecer as suas forças e ignorará sempre o que pode produzir”


u© MARCOS JUNIOR 2013